31º CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA

24 a 27 de Maio de 2022

Local do evento

Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques

Av. Constantino Neri, s/n - Flores, Manaus
Amazonas - Brasil

Manaus foi criada no século XVII para demonstrar a presença lusitana e fixar domínio português na região amazônica, que na época já era considerada posição estratégia em território brasileiro. O núcleo urbano, localizado à margem esquerda do Rio Negro, teve início com a construção do Forte da Barra de São José, em 1669, data que foi convencionada a usar como o nascimento da cidade.

Ao redor do Forte de São José do Rio Negro se desenvolveu o povoado do Lugar da Barra, que por conta da sua posição geográfica passou a ser sede da Comarca do São José do Rio Negro. Em 1755, por meio de Carta régia, a antiga missão de Mariuá foi escolhida como capital, passando a se chamar vila de Barcelos, anos mais tarde a sede foi transferida para o Lugar da Barra, que em 1832 tornou-se Vila da Barra, e em 24 de outubro de 1848, a Cidade da Barra de São José do Rio Negro.

No entanto, com a elevação da Comarca à categoria de Província, em 1850, a Cidade da Barra, passou a se chamar em 04 de setembro de 1856, Cidade de Manaus, tornando-se independente do Estado do Grão-Pará. O nome lembra a tribo indígena dos Manáos, que habitavam a região onde hoje é Manaus antes de serem extintos por conta da civilização portuguesa, e seu significado é “mãe dos deuses”.

A partir de 1870, Manaus viveu o surto da economia da borracha, encerrando-se em 1913, em virtude da perda do mercado mundial para a borracha asiática, fazendo com que a cidade retornasse a um novo período de isolamento até o advento da Zona Franca de Manaus, em 1970.

Única em suas singularidades, que vão da exótica e complexa biodiversidade amazônica à agitada vida urbana e meio a portentosos prédios e monumentos históricos, Manaus reflete uma atmosfera ímpar em suas diversas manifestações culturais. Seja na língua, costumes, culinária, hábitos, ou mesmo na arquitetura, festividades típicas, artes e na tão característica hospitalidade, a Metrópole do Norte do País é um convite à imersão em um Brasil que você só encontra aqui.

Localizada em plena Floresta Amazônica e circundada por inigualável beleza natural, Manaus confirma sua condição de cidade com vocação turística mundial, dotada de infraestrutura urbana e de crescente oferta de serviços de qualidade.

Atrativos

De barco, aprecia-se o famoso “Encontro das Águas” – confluência entre as águas escuras e cheias de energia do Rio Negro com a força das águas barrentas do Rio Solimões. Navegando também chega-se ao Arquipélagos de Anavilhanas, onde é possível vivenciar o mergulho com o boto cor de rosa, entre outros encantos naturais.

Nas comunidades ribeirinhas, um universo rico em cores, cheiros e sabores tradicionais da cultura indígena, que deu origem ao acolhedor povo manauara. Na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, por exemplo, você encontra um santuário natural preservado, à apenas 25 minutos, por via fluvial, de Manaus. A reserva é composta por seis comunidades que têm no turismo de base comunitária e na agricultura familiar as principais fontes de renda.

Em terra firme, as atrações ficam por conta das suntuosas construções que remetem ao Ciclo da Borracha, da saborosa gastronomia local e, claro, da charmosa praia da Ponta Negra, cartão-postal da cidade. À noite, Manaus ferve, não só pelo clima mais aquecido da Capital da Amazônia, mas pelo agito nos bares e casas noturnas.

Fonte: site da prefeitura de Manaus